O Programa de Pós-Graduação em Educação, Cultura e Territórios Semiáridos – PPGESA se propõe a promover uma formação geral, tendo como fundamento a compreensão da contextualização dos conhecimentos e saberes escolares e das políticas educacionais inerentes aos territórios nos quais essas são construídas ou para os quais são direcionadas, o que influencia diretamente na abrangência dos processos educativos e nas concepções conceituais que norteiam o fazer docente. Assim, a intenção não é adentrar na especificidade de áreas de ensino (Língua Portuguesa, História, Ensino Religioso, Matemática, Ciências e demais), mas expandir a apreensão de que um docente deve entender o processo de ensino e os conhecimentos fundantes da sua área de formação, passando a envolver a relação desses saberes específicos com a perspectiva da complexidade e do desenvolvimento de práticas de ensino que tenham como ponto de partida os conhecimentos e saberes diversos (da ciência, dos seus alunos, da comunidade, dos griôs, da sabedoria popular) como possibilitadores da concepção macro do mundo, da comunidade em que a escola está inserida, e dos processos de aprendizagens.

Objetivo Geral

Compreender os processos educativos formais e não formais que se estabelecem em contextos de regiões semiáridas de diversas partes do mundo, com ênfase no Brasil, observando as mediações entre educação, ensino, cultura e contextualidade, na formação de pesquisadores para atuarem na área de Educação, Cultura e Territórios Semiáridos.

Objetivos Específicos

a) Analisar as bases históricas e epistemológicas dos campos da Educação, Cultura e Territórios Semiáridos e os processos de consolidação da Educação Contextualizada no Brasil e em algumas regiões do mundo;

b) Investigar a relação comunicação, mídias e tecnologias associadas à Educação, Cultura e Territórios Semiáridos;

c) Estudar os processos do campo educacional, do ensino, da formação e profissionalização docente em regiões semiáridas, com ênfase na identidade, história, cultura e memória da educação.

d) Investigar problemas de comunicação intercultural nas práticas educacionais e de letramento na formação escolar e universitária;

e) Acolher projetos de pesquisas vinculados à perspectiva da educomunicação nos espaços educativos formais e não formais;

f) Proporcionar a formação de novos pesquisadores de excelência em Educação a partir da concepção de Semiárido Brasileiro como lugar de vida, informando sobre suas múltiplas especificidades e potencialidades, enfocadas como elementos a serem considerados num projeto de sustentabilidade dessa região;

g) Reafirmar a formação de educadores e educadoras, de forma a compreenderem os fundamentos e a proposta da educação contextualizada no Semiárido Brasileiro como uma das estratégias de convivência e parte integrante do processo de construção de outro projeto de sustentabilidade da região.